A página da AFE na Europa

A página da AFE na Europa
(Poemafeano.wordpress.com)

Sem poesia

Internacional (Limeira) 2X0 Ferroviária
Troféu do interior
(Poema AFE …)

Seria o poema nº 666 (por sinal, o nº da besta…) deste espaço afeano, todavia até mesmo as musas se afastam quando assistem a um futebol como o que ontem alvitrou a Ferroviária, sem nenhuma inspiração e sobretudo sem qualquer demonstrado interesse pelo desafio em si, a ver jogar o adversário e a não esboçar reação, seus jogadores a passar por longe, entregando o jogo, indiferentes aos interesses do clube, que lá viu “voarem” as 360 “mocas” do prêmio (que seriam muito bem vindas) e principalmente a vaga na copa do Brasil de 2021.
Estranhou-se também a atitude do treinador, incapaz de “tocar as trompas” em cima dos atletas, a exigir empenho e raça, diante de tanto marasmo e desinteresse, a fazer cinco substituições que só vieram a confundir mais a equipe, já então desorganizada e mal composta. Salvo melhor juízo, cabe ao técnico, para além de coordenar os parâmetros técnicos e táticos, também exercer liderança e comando,  inclusive do ponto de vista psicológico, sobre os seus comandados. Fala mansa a justificar ao fim não adianta nada.
E pronto… Entra agora a AFE em compasso de espera pelo jogo da copa do Brasil (2ª mão) com o América de Minas marcado para o fim de agosto, sem qualquer atividade programada, ao contrário de seu adversário que tem compromissos em MG e no Nacional, fato que lhe imputa considerável vantagem. Depois, a série D do Nacional, o objetivo maior. Mas a jogar assim, não vamos a lado nenhum…

Antonio Carneiro (Bélier)
V.N.Gaia – Portugal
30/07/2020

Standard

A página da AFE na Europa

A página da AFE na Europa
(Poemafeano.wordpress.com)

Passado o susto, bola em frente!

Ferroviária 2X0 Internacional (Limeira)
Paulistão – 1ª fase
(Poema AFE 665)

Após certo “sufoco” inesperado
Em torneio assimétrico e injusto,
Manteve a AFE seu lugar com susto
Na elite paulista, reservado:

Bisou Bruno Mezenga e de outro lado
O guarda redes Saulo fez-se augusto,
Mas no geral o “time” instou robusto
Ante um rival assaz equilibrado.

Eia, agora ao torneio epitetado
Do interior e após a vôo onusto
À copa do Brasil, e mais ousado

Ao Nacional por um porvir venusto
Digno de seu indômito passado
Em épuras de bem mais alto custo.

Antonio Carneiro (Bélier)
V.N.Gaia – Portugal
27/07/2020

Standard

A página da AFE na Europa

A página da AFE na Europa
(Poemafeano.wordpress.com)

Regresso à competição

Ituano 0X0 Ferroviária
Paulistão – 1ª fase
(Poema AFE 664)

Comprouve ver jogar a Ferroviária
Em seu retorno à competição
Que a pandemia interrompeu, senão
Ao que exibiu, mas pela forma vária

Como encarou a equipe adversária,
A enquadrar sua organização
Nas bases da passada, igual padrão
Qual já se viu, da mesma originária.

Faltou ritmo de jogo, era suposto
Após longa e suspensa atividade
De mais de quatro meses como imposto;

Porém pode dizer-se, que é verdade:
Há de se ainda vê-la de bom gosto,
Pois vê-se nesse grupo qualidade.

Antonio Carneiro (Bélier)
V.N.Gaia – Portugal
23/07/2020

Standard

EPOPÉIA MAIOR

EPOPÉIA MAIOR
Vida e ensinamentos de Jesus – em metro

A caminho de Jerusalém XVIII

Avaliação do custo I
(Segundo o L.U.: Doc. 171)

O grupo de Jesus de quase mil
Em caminho chegou a Betabara
Val do rio Jordão e ali parara,
Onde discurso fez, amplo e sutil

Que se deu conhecido por hostil
Como “o custo do Reino”, e então falara
Das condições impostas a quem para
Lográ-lo bem instasse assaz perfil:

Se quiserdes de fato, assim começa,
Meus discípulos serdes, sede hábeis
De abandonar o pai, a mãe, os filhos,

Esposa, irmãos, irmãs, que nada impeça
Tal missão de missões inadiáveis:
Que a não tolham quaisquer mais empecilhos!

Antonio Carneiro (Bélier)
V.N.Gaia – Portugal
13/07/2020

Standard

EPOPÉIA MAIOR

EPOPÉIA MAIOR
Vida e ensinamentos de Jesus – em metro

A caminho de Jerusalém VII

Partindo de Pela XVII
(Segundo o L.U.: Doc. 171)

De Abner porém os missionários
Que pela Arábia e Mesopotânia
Seguiram por levar não consentânea
Idéia de seus sonhos visionários

Sobre um reino de paz, tais legionários
De outras religiões a coletânea
E a força não contar que momentânea
Findaram por sofrer infaustos vários:

Sem fazer concessões que os levariam
À discussão de temas conflitantes
Para lograr intentos que os moviam,

Foram subjugados, fulminantes
Pelos do Islamismo que cresciam
Em proporções deveras assombrantes.

Antonio Carneiro (Bélier)
V.N.Gais – Portugal
02/07/2020

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Standard